Aguardada sequência do sucesso de 2017, ”Mulher-Maravilha 2” será o primeiro filme a seguir normas anti-assédio sexual, criadas pela Associação de Produtores da América, a PGA. O anúncio aconteceu durante a cerimônia da premiação do PGA.

“Enquanto a PGA é uma organização de membros voluntários, as diretrizes e normas anti-sexuais da PGA estão sancionadas nas melhores práticas de nossos membros. A PGA está junta ao Time’s Up como uma fonte de criação dos protocolos. Nós continuaremos a trabalhar com elas e outras organizações em nossa comunidade até que o assédio sexual seja eliminado do ambiente de trabalho nosso.”

As normas criadas pela PGA são direcionadas para identificar ambientes de trabalho hostis às mulheres, identificar assédio sexual e também quando há desinformações sobre comportamento sexual indevido dentro dos estúdios de filmagens.

A recomendação é que essa linha normativa seja juntada a leis federais e estaduais, definindo também treinamentos e instruções para membros de elenco e produção sobre atitudes que não provoquem abuso de poder e assédio, prevenindo casos de machismo, misoginia, abuso, assédio e até estupro.

Com isso, toda a produção de Mulher-Maravilha 2, que tem estreia prevista para novembro de 2019, e futuros longa-metragens serão supervisionadas.