Em entrevista ao Marketplace, Scott Gimple, diretor de conteúdo do universo ‘The Walking Dead‘, revelou que os filmes estrelados por Andrew Lincoln serão completamente diferentes das séries.

“Nós temos que assumir riscos. E é preciso agradar o público, se você quiser assumir riscos. Nós estamos trabalhando duro para tentar fazer com que essas produções sejam o mais diferentes possíveis. Vamos tentar fazer os filmes serem diferentes das séries? Estamos dando ao público uma razão para a criação de um universo, com histórias variadas?”




Anteriormente, Gimple já havia revelado esperar que espectadores não familiarizados com o universo ‘The Walking Dead‘ acompanhassem os filmes, incluindo públicos mais jovens que ainda não viram sequer um episódio da série.

“Ao fazer isso, é uma espécie de diretiva principal, não vou citar Star Trek… mas você precisa fazer valer a pena que um novo público participe. Para isso, quero oferecer a eles um entretenimento completo que use essa tela gigante, mas que também os acerte no coração, para que você saia do cinema com um sorriso no rosto, talvez com o coração acelerado um pouco”.

Situada algum tempo após o desaparecimento de Rick da Virgínia, que iniciou um salto de seis anos na série principal, a trilogia planejada mostrar Rick sequestrado pelas mãos de uma organização sombria que tem planos de reconstruir o mundo quase uma década no apocalipse zumbi.

“É uma coisa diferente, e acho que, de certa forma, é sobre a completude da história, cumprindo o personagem de Rick Grimes e levando as pessoas a um passeio emocionante. É um formato diferente, você sabe, filmes não são televisão. Tem havido muita conversa sobre programas de TV serem como um filme longo. Há uma arte real em fazer esse entretenimento de 90 minutos e 120 minutos – as luzes se apagam, você é levado para outro lugar, as luzes se acendem e você esqueceu que estava fora. É um tipo diferente de desafio, e estou adorando enfrentá-lo. ”