Se você é fã de pugilismo / boxe, provavelmente vai gosta de Cestvs: The Roman Fighter. Nele somos apresentados às primeiras competições e a origem podre do esporte onde os romanos usavam de garotos escravos com algum talento para lutarem em seu nome e ganhar dinheiro em cima disso. Os jovens eram obrigados a lutar e se perdessem, sua punição era a morte.

   

Em meio a este sistema sujo, acompanhamos o jovem Cestvs (se pronuncia Cestus) que sofre nas mãos de seu “dono” por não querer lutar, mas também não querer morrer. Assim o garoto treina dia e noite para sobreviver, ainda que sua personalidade frágil o leve a ficar em situações de perigo em alguns momentos.

Quanto a parte técnica, não se assustem com o começo em 3D mal feito, depois dessa cena o anime fica mais no 2D e tem até uma animação e designs bons, nada espetacular, mas dá pra seguir a história sem se incomodar com a parte técnica.

Sinopse: 

Na Roma Antiga, no ano de 54 D.C., vive Cestus (Cestvs), um jovem órfão escravizado pelo Império Romano e colocado em uma escola de treinamento de boxe para lutar no Coliseu Romano. Assim começa a jornada do garoto para desafiar seu destino e lutar pela sua liberdade.


Expectativas:

Este anime eu recomendo para quem gosta de animes de esporte e também históricos, ainda que dessa vez seja sobre a história de Roma ao invés do Japão. Vale apena prestigiar.


Ficha técnica: Cestvs: The Roman Fighter

Gênero: Ação, Histórico, Drama, Seinen

Estúdio: Bandai Namco Pictures

Origem: Mangá

Data de estreia: 15 de abril